ACB- Academia Científica do Brasil

A CONVERSÃO DE ISRAEL

A CONVERSÃO DE ISRAEL

PARA BACHARELADO EM TEOLOGIA CLIQUE AQUI

PARA GRADUAÇÃO E PÓS CLIQUE AQUI

 

A queda de Israel consistiu em a maior bênção que o mundo experimentou da parte de Deus. Já imaginou como seria o seu levante? Se a sua derrota fora à salvação de todo aquele que crer Cristo, então, a sua vitória será uma bênção, sem medidas, para todo o mundo. Veja o que Paulo ensinou: Digo, pois: Porventura tropeçaram, para que caíssem? De modo nenhum, mas pela sua queda veio a salvação aos gentios, para os incitar à emulação. E se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude! (Rm 11:11,12). A Vinda de Jesus com Poder e Grande Glória (Mt 24: 29 -310 e este Capítulo, gira em torno, da “Conversão de Israel”, ou do levante da Nação Santa.

 

  1. A SEGUNDA VINDA DE CRISTO

 

A Segunda Vinda de Cristo é composta por duas etapas. A primeira é denominada, Arrebatamento da Igreja (1ª Ts 4: 17); e a segunda é denominada, Vinda de Cristo com Poder e Grande Glória (Mt 24: 29-31). Elas têm um espaço de tempo de, aproximadamente, sete anos entre ambas. Como Jesus já havia profetizado, “os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos”: A igreja que veio por último, será arrebatada, primeiro; e Israel que veio primeiro, será salvo por último.

O “arrebatamento” é como o próprio nome já diz “sequestro”. Isto quer dizer que acontecerá muito rápido. É como a própria Bíblia diz “Como um relâmpago, ou como um abrir e fechar de olhos”. E na verdade Cristo nem virá a esta terra, Ela virá só até as nuvens. Esse evento é para a igreja. E a “Vinda de Cristo com Poder e Grande Glória”, o Senhor virá a esta terra e ficará por mil anos. Este evento é para Israel. (Mt 24: 29 – 31; Jd 14; Ap 19: 11 – 16).

 

  1. DISTINÇÕES ENTRE ARREBATAMENTO DA IGREJA E A VINDA DE CRISTO

 

  1. No Arrebatamento da Igreja, só os salvos verão, ouvirão e participarão [Diremos isso com base no próprio no nome e na velocidade do evento: “Sequestro e a velocidade do relâmpago”, isto é a velocidade da luz, que significa, simplesmente, desaparecer (Mt 24: 27; 1ª Co 15: 52)]; Na Vinda de Jesus, todo olho verão (Mt 24: 30).
  2. No Arrebatamento, os salvos irão subir ao encontro do Senhor [Isto quer dizer que seremos transformados em um Corpo Glorioso (1ª Co 15: 52 -54; Fl 3: 20, 21)]; Na Vinda de Cristo, são os anjos que vão a busca do pessoal (Mt 24: 31) isto quer dizer não haverá transformações de ninguém na Vinda de Cristo.
  3. No Arrebatamento, Cristo virá até as nuvens (1ª Ts 4: 17) e durará menos de um segundo (Mt 24: 27; 1ª Co 15: 52); Na sua Vinda, Ele virá até a Terra (Zc 14: 4) e durarão mil anos (Ap 19: 4 - 6).
  4. O Arrebatamento será para a Igreja (1ª Ts 4: 13 - 18); a Vinda será para os convertidos dentre a nação de Israel e os santos da Tribulação (Mt 24: 29 – 31).
  5. No Arrebatamento Cristo virá buscar a Igreja (Jo 14: 1 – 3); na sua Vinda, Ele vira com a Igreja e os anjos, para Israel (Jd 14; Ap 19: 14).

 

  1. A SEGUNDA FASE DE VINDA DE CRISTO

 

Como estudamos anteriormente, após os judeus estarem acerca de dois mil anos sem poder cultuar a Deus, normalmente, (mas somente orando no muro das lamentações), o anticristo construirá o quarto templo para eles, no início da grande tribulação. Mas no meio da Septuagésima Semana de Daniel, a besta se assentará no Santo dos santos do templo, declarará ser o Messias e obrigará todos hebreus a adorá-lo: “Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, entenda” (Mt 24:15).

Aprendemos também que para forçar a adoração de todos os israelitas, o inimigo reunirá todos os exércitos do mundo, no vale do Megido, ou Armagedom, entre o monte das Oliveiras e Jerusalém: “Mas, quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, sabei então que é chegada a sua desolação”. (Lc 21: 20).

E como o exército de Israel é muito bem preparado – Ele tem a proteção e o auxílio de Deus; Cada soldado é versado em uma arte marcial, peculiar, chamada “Krav Magá”; São atiradores de elite; É auxiliado pelas mais altas tecnologia de guerra, maneira que, cem soldados comuns são insignificantes para apenas um soldado de Israel; Até agora, não se conseguiram atingir Jerusalém com misseis - Ele tem uma tecnologia que os explode no ar – Assim, Israel suportará toda essa pressão por acerca de três anos e meio. Nação nenhuma no mundo aguentaria isso por um ano.

 

  1. A CONVERSÃO MAIS ESPERADA DA HISTÓRIA

 

E no final, depois que os israelitas estiverem quase todos mortos, um pequeno remanescente de fieis clamarão a Deus pelo Messias: “Mas sobre à casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem transpassaram; e prantearão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito. Naquele dia será grande o pranto em Jerusalém, como o pranto de Hadade-Rimom no vale de Megido”. (Zc 12:10,11).

Então, Jesus Cristo, o Messias prometido virá, com a sua amada igreja e os santos anjos, para salvar a nação de Israel: E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus. (Mt 24:29-31).

E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos; (Jd 14).

E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. E estava vestido de veste tingida em sangue; e o nome pelo qual se chama é A Palavra de Deus. E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores. (Ap 19:11-16).

 

  1. O FIM DO MAL

 

E, todavia, Cristo virá, lentamente, na frente, em seguida a sua amada Igreja e depois os Anjos santos. E os soldados inimigos, pelo mandado da besta, farão guerra contra Cristo e seus Exércitos: E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército (Ap 19:19). Mas o Senhor dos Exércitos revidará (Zc 14: 3).

E conforme os Exércitos Santíssimos desce com o General dos generais na frente – Tanto os exércitos das nações, como os demais ímpios no mundo, vão se deteriorar, dissolver: “assim como a cera se derrete diante do fogo, assim pereçam os ímpios diante de Deus (Sm 68:2). E esta será a praga com que o Senhor ferirá a todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: a sua carne apodrecerá, estando eles em pé, e lhes apodrecerão os olhos nas suas órbitas, e a língua lhes apodrecerá na sua boca. Naquele dia também acontecerá que haverá da parte do Senhor uma grande perturbação entre eles; porque cada um pegará na mão do seu próximo, e cada um levantará a mão contra o seu próximo. (Zc 14:12,13).

Assim, Cristo colocará os seus Pés sobre o Monte das Oliveira – E o grande monte se partirá ao meio: Uma parte romperá para o Norte e a outra para o Sul. E um Pé do Leão da Tribo de Judá ficará em uma parte do monte, e o outro Pé na outra parte: E naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele para o sul (Zc 14:4).

E o remanescente de Israel fugirá através da grande fenda no monte (Zc 14:5). Eles passarão correndo por baixo de Cristo – Em sentido de leste ao oeste.

Depois, chega o momento mais esperado: De cima do Monte das Oliveiras - Que distancia um pouco mais de um quilômetro, do templo - Onde o anticristo estará assentado – E Jesus Cristo, o Deus Todo Poderoso, o lançará, diretamente, no lago de fogo com o assopro da Sua Boca: E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; (2 ª Ts 2:8).

E o falso profeta é perseguido, pego, algemado e lançado também no lago de fogo. Assim se finda a carreira desses dois personagens, para sempre. Eles são os primeiros a inaugurar o lago de fogo: E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre (Ap 19:20).

Quando Cristo esteve por três dias e três noites entre os mortos, Ele tomou das mãos de satanás duas chaves, a saber: a da morte e a do inferno (Ap 1: 18). E naquele momento, o Senhor autoriza a um anjo poderoso que desce do Céu com a chave do inferno e uma algema, o qual algema a satanás e prende-o no poço do abismo, por mil anos: E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo (Ap 20:1-3).

E, todavia, os demônios não ficarão impunes, eles também são presos no poço do abismo, por mil anos: E será que naquele dia o Senhor castigará os exércitos do alto nas alturas, e os reis da terra sobre a terra. E serão ajuntados como presos numa masmorra, e serão encerrados num cárcere; e outra vez serão castigados depois de muitos dias (Isaías 24:21,22).

Coma prisão desses elementos maléficos, todo o pecado e toda iniquidade serão presos com eles. Assim se cumpre todas as Setenta Semanas de Daniel: Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniquidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo (Dn 9:24).

 

OLIVEIRA, Dr. João Domingos Soares de, JDSO, Educação em Primeiro Lugar, A Conversão de Israel, postado dia 18 de dezembro de 2015, disponível em: