ACB- Academia Científica do Brasil

PLATAFORMA DO TUTOR FAM

PLATAFORMA DO TUTOR FAM

MUITO BEM VINDO AO GRUPO FAM!

 

   Em primeiro lugar nós te agradecemos pela a tua decisão em cooperar conosco. Tenha a nossa inexprimível gratidão. E que o Próprio Deus que é o legítimo dono da presente Instituição e deste Seminário, venha te recompensar com todas as benções dos autos céus.

   E para que venhamos nos falar a mesma língua, elaboramos esta plataforma online para mostrá-lo os resultados de nossas pesquisas e de nossas experiências adquiridas nestas duas décadas de trabalhos. Já formamos turmas no Japão, Equador, Moçambique (por meio da internet); No Brasil (cursos presenciais): Jaíba, Verdelândia, No município de Rio Pardo de Minas, Monte Azul, Mamonas, Gameleiras, Porteirinha, Nova Porteirinha, Janaúba, e etc. Temos sempre uma média de 30 alunos nos cursos onlines. Temos núcleos na Bahia, no Pernambuco e no Pará, através de nossos parceiros. Há três outras instituições teológicas que trabalham com os nossos Materiais Didáticos.

   E caso queiram um certificado e uma credencial de nosso “Parceiro Teológico”, nos envia a avaliação (resolvida) que se encontra no final desta página.

 

 

INTRODUÇÃO

 

   A Didática trata-se de um ramo da ciência pedagógica que tem como finalidade ensinar métodos e técnicas que possibilitam a aprendizagem do aluno, por parte do professor, ou instrutor. Ela é uma disciplina prática ainda que tenha como base as teorias pedagógicas que analisam os métodos mais adequados. Nesse caso, o ensino/aprendizagem é alusivo à teologia.

   Educar não é uma tarefa fácil. Ela é complexa, trabalhosa, e às vezes, lenta. Portanto, é de suma importância a aplicação dessa disciplina aos tutores, visto que ela facilitará o ensino/aprendizagem. Sem os seus métodos, educadores trabalhariam muito e teriam pouco, ou nenhum êxito em sua missão. A didática é o manual de instrução do tutor.

   E como a teologia se trata da maior e mais complexa ciência, dar-se-á que o seu ensino/aprendizagem pode ser mais trabalhoso, do que o acontece com as demais ciências. Especialmente, quando ela vai de encontro com costumes, tradições, pontos de vistas e fé.

   Devido o grande prejuízo da população, por consequência do causo na educação - É esperado que essa didática viesse ser colocada em prática, para que a sociedade tenha benefícios no futuro – com a qualidade na educação.

  Entretanto, são aguardados benefícios à população com profissionais capazes, através do fruto de o trabalho de tutores competentes. Especificando, este trabalho alveja capacitar os educadores, para que esses venham trabalhar de acordo com a presente ciência - para que os mesmos venham educar pessoas, formando cidadãos de bens e críticos - visando proporcionar benefícios morais, espirituais, materiais, psicológico e etc. à sociedade – que tanto sofre com profissionais desqualificados.

   O autor da presente matéria tem duas licenciaturas, dois bacharelados, é doutor em Educação Cristã. O qual é um pesquisador e tutor da Língua Portuguesa, Matemática e Teologia. A presente disciplina tanto se trata do acervo de pesquisas sobre o assunto, efetuadas há mais de 17 anos, como um de seus planos de aula – de Pedagogia, cujo título é “Didática”.

   Onde serão abordados cinco pontos importantes, a saber: Educação, Discente, Docente, Foco, e em Caso de Polêmica.

 

1 EDUCAÇÃO

 

   De antemão é bom lembrar de que há no mundo as classes dominantes, e as classes dominadas. As classes dominantes são: (grandes) empresários, comerciantes, políticos, líderes eclesiásticos e etc. E as classes dominadas são as pessoas físicas e demais pessoas jurídicas sem grandes influências.

   E, todavia, a educação tem o intuito de formar pessoas, para prestar um serviço na, ou para a sociedade, de acordo com as pretensões das classes dominantes. Exemplos: As escolas no Brasil aplicam as suas disciplinas de acordo com a filosofia capitalista; Os seminários teológicos são de acordo com a doutrina de sua respectiva religião; e sucessivamente.

  No Brasil a educação iniciou com o Método Tradicional, elaborada pelos padres jesuítas. Onde o professor era o centro do processo escolar, ele regia com mão-de-ferro, e alunos só precisava decorar o que o mesmo aplicava.

   Depois com a influência da metodologia alemã, foi introduzido no país o “Método Moderno”, ou “Contemporâneo” de Educação. Onde o aluno passou a ser o centro do processo escolar, tendo o educador como parceiro. E a decoração disciplinar não é mais suficiente. É preciso também: dominar o assunto, ter vontade e decisão próprias, estar preparado para enfrentar os atritos da vida e ser cidadão de bem.

   Sete pontos definem o que é uma verdadeira educação. Não se trata de sete educações, mas, estes sete pontos compõe uma única educação. Veja:

  Um: Informações e habilidades relativas à respectiva ciência de estudo;

  Dois: Capacitação para enfrentar as dificuldades da vida;

  Três: Aprimorar a base moral do estudante;

  Quatro: Formar cidadãos de bem e críticos cultos (Essa crítica não se trata de formar: Perseguidores, levantadores, inimigos, contendeiros, fofoqueiros, e etc. Mas de formar pessoas que não se levantam contra o ser humano, mas que não aderem a uma ideia, antes de fazer, elas próprias, uma cuidadosa pesquisa. Pessoas que têm capacidade e recursos para pesquisar, e que não tem necessidade de outras pessoas decidirem pelas mesmas.);

  Cinco: Descobrir talentos, como se tivesse garimpando tesouros;

  Seis: Formar cidadãos capazes de trabalhar em equipe;

  Sete: Formar pessoas que venha a beneficiar a sociedade de alguma forma.

ASSISTE AO VÍDEO EDUCAÇÃO CLICANDO AQUI

 

 

2 DISCENTE

 

   Discente diz respeito ao aluno. Como não haveria necessidade de escolas e nem de professores se não houvesse os alunos, dar-se-á de que os mesmos são a parte mais importante no âmbito escolar. Portanto é justo que escolas se estruturem, e professores se aprimorem, a fim de atraí-los e agradá-los.

   É de suma importância que o propósito da atividade educacional seja alcançado, que é o cumprimento da educação. Caso contrário, só são canseira e perda de tempo. Relativo ao aluno, para que a respectiva meta seja atingida é imprescindível que pelo menos, quatro fatores aconteça, a saber: Comunicação fácil e aberta, Interesse, Ponto psicológico e Resultado.

1) COMUNICAÇÃO FÁCIL E ABERTA: O discente depende de uma ponte de mão dupla, sem restrições entre si e o seu docente. Professores mal-humorados, despreparados, indiretos, e isolados; atrapalham a aproximação do aluno. Tudo isso impede a imprescindível comunicabilidade. O tutor, o instrutor precisa ser alegre (os problemas pessoais não podem se adentarem para sala de aula); O tutor, o instrutor precisa ser bem preparado, ele precisa responder qualquer pergunta relativa ao assunto sem titubear; O tutor, o instrutor deve ter um diálogo agradável, direto, claro e fácil – além disso, é importante que os seus alunos tenham o número do seu celular, do seu whatsapp e o seu e-mail; O tutor, o instrutor precisa ser entrosado com os seus alunos.

2) INTERESSE: Na grande maioria das vezes, alunos estudam algo, mas ele nem sabem onde se aplica aquilo. Isso também é um grande impedimento para despertar o seu interesse. De antemão, é importante que o instrutor venha fazer algo para que o seu aluno venha a se interessar pela matéria, ou o assunto.

3) PONTOS PSICOLÓGICOS: O ser humano nasce com uma facilidade natural para compreender melhor uma informação. Esse fator, para as coisas ruins, diríamos ponto fraco, para as coisas boas diríamos ponto forte. Nesse particular, o ser humano nasce: Visual, Auditivo e Sinestésico.

a) Os Visuais têm acerca de 80% de chance para compreender melhor uma informação vendo cartazes, slides, Datashow, e assistindo vídeo, etc.. Mas, é preciso pesquisar qual cor usaria, visto que as cores falam por si só. Exemplos: Vermelho: Emergência, Perigo, Perdas, Algo que não pode esperar; Laranja: Muita urgência, algo que tem pouco tempo de espera, extrema alerta; Azul: Lucro, ganho, calma; Amarelo: Urgência, Alerta, Tenção; Verde: Permissão, esperança, fartura.

Na maioria das vezes professores falam, falam e não conseguem passar uma mensagem e nem conscientizar, sendo que as cores por si só, passam uma mensagem.

b) Os Auditivos têm acerca de 80% de chance para compreender melhor uma informação, ouvindo a uma boa, clara, segura e rica palestra. Para o educador ter êxito neste particular aconselho que faça um curso de oratória.

c) E os Sinestésicos têm acerca de 80% para compreender melhor uma informação estando à vontade e sentindo-se bem. No âmbito escolar, para descobrir quem é quem é só fazer uma pequena entrevista, ou avaliação.

Entre em contato com o autor, para obter o método da entrevista e da avaliação.

4) RESULTADO: O aluno precisa sentir resultados dessas aulas. Caso contrário ele acaba desistindo do curso.

ASSISTE AO VÍDEO FUNÇÃO DO DOCENTE CLICANDO AQUI

 

 3 DOCENTE

 

   O docente que é o professor, profissional que causava medo e trauma nos alunos nos tempos da educação tradicional. Por esse motivo atualmente ele é chamado mais adequado de: Tutor, Educador, Instrutor, Orientador, Outros chegam até chamar de facilitador.

  Essa pessoa tão importante, não pode ter essa atividade como uma profissão. Todos os tutores de sucesso tem esse ofício como uma missão. Lecionar estar no coração. Até parece que a pessoa nasce para esse fim. Vejam os fatores observados nas vidas dos tutores que fizeram história:

 a) Referências: o tutor precisa ser um referencial para os seus alunos. De maneira o orientador é um líder, uma autoridade sobre eles. Segundo Freud, o educador precisa ser exemplo para os seus alunos.

 b) Meta: o instrutor precisa de um objetivo a alcançar, que não é nada mais, ou nada menos, do que a educação seja cumprida.

 c) Investimento: o tutor deve investir em sua capacitação e em sua especialização, e investir tempo para estudar. Quem para de estudar fica para trás. Os que estudam passam a sua frente e tomam a sua vaga. Para quem pretende trabalhar em sua área, estudar é uma atividade por toda vida...

 d) Segurança: o orientador precisa passar segurança para os seus alunos. Lecionar, não resume em apenas ler a disciplina - mas a aplicação de aquilo que estar sob o comando do instrutor. e) Amizade: o instrutor teria grande êxito, caso ele seja amigo de seu aluno. Porque um amigo tem grande potencial para conscientizar o seu correspondente.

ASSISTE AO VÍDEO DOCENTE E DISCENTE CLICANDO AQUI

 

 

4 FOCO

 

   Nas aulas teológicas é muito comum o instrutor (a) ler um texto e explicar outro assunto. Mas isso não é legal. Trata-se de é erro de Coesão. É o mesmo erro que pode acontecer na redação.

  Quatro pontos são imprescindíveis para manter esse foco, e evitar essa falta de coesão, a saber: Dominar o tema; Estudar ao material didático; A consultar ao autor da matéria; E consultar a avaliação.

  Dominar o tema: é importante entender bem esse tema, para isso, é preciso fazer uma, ou mais pesquisas sobre ele. Para que o tutor possa responder também perguntas, que não estão no material, mas que são relativas ao tema. É importante já pesquisar quais são as possíveis indagações inerentes ao tema.

  Estudar ao material Didático: Quando o instrutor, somente ler o material, ou nem isso, a com certeza ele irá apenas ler esse material para os alunos. Fator que é extremamente insuficiente e desproporcional. O professor precisa estudar a disciplina de maneira que a domine.

  Consultar ao seu autor da matéria: Havendo pontos obscuros é importante consultar o autor da matéria.

  Consultar a avaliação: o tutor precisa ter em mente como será a prova, para que ele possa saber o que será cobrado dos alunos. Assim ele leciona voltado à necessidade dos alunos.

   Conhecendo o tema, dominando a disciplina, consultando o autor da matéria, e sabendo o que será cobrado do discente na prova; tem como o docente manter o foco do processo educacional, que é indispensável.

ASSISTE AO VÍDEO COESÃO CLICANDO AQUI

 

 

5 EM CASO DE POLÊMICA

 

  É muito natural haver discrepância e polêmica em a educação teológica. Porque se trata de lidar com fé. E a fé é superior à razão, à lógica e à natureza. Essa fé faz com que o professante tenha uma sensação de já saber tudo.

  Isso torna o processo da educação teológica muito vulnerável. Mas isso não significa que os alunos tenham razão. Se a aula for interrompida com esse tipo de polêmica, muitos alunos podem desanimar. E o próprio discrepante pode desanimar, conforme a conduta do professor.

  Portanto, em vez de o tutor ficar dando respostas inseguras e improváveis, é preciso mostrar uma pesquisa bem elaborada e muita clara nas Sagradas Escrituras. Caso, ainda não há em mãos, tal pesquisa, é preciso convidar o agente da polêmica para a realização da pesquisa em fontes seguras.

  Assim é preciso neutralizar tal polêmica de forma prudente, de maneira que ninguém venha a ser prejudicado por isso. O debate quando é proposto pelo tutor e organizado é bom e gratificante. Dependo do preparo do instrutor, a polêmica inesperada também pode ser boa e gratificante.

  Mas, lembrando de que ela não pode perdurar, para não interromper a programação da aula.

APRENDA ALGUMAS DINÂMICAS CLICANDO AQUI

 

CONCLUSÃO

 

   Pelo fato de o ser humano dominar o elefante, o rinoceronte, o búfalo, o leão, a anaconda, em fim, tudo; é preciso lhe aplicar, corretamente a educação. Caso ela venha faltar, esse ser é desumanizado e transforma em a pior fera do mundo. Por esse motivo a aprendizagem deve acompanhá-lo desde o ventre materno.

  O Discente é como uma pedra preciosa que precisa ser lapidado. A sua preciosidade são os valores educacionais, morais e sociais. E a lapidação é a educação, que não é vaidade, é necessidade. O Docente é o lapidador, pessoa dotada de imensurável importância e responsabilidade.

  E quando esse profissional consegue educar, pelo menos, quatro grandes realizações acontecem: Primeiro: ele sente a sensação dever cumprido. Para os educadores natos, essa é a maior recompensa. Segundo:

  O educando vai se encontrar, isso é, vai: aprimorar, descobrir e desenvolver (habilidades); o qual ficará muito grato ao seu educador. Terceiro: A família do educando terá a honra de ter um membro dotado de habilidades, a qual será beneficiada. Quarto: E a sociedade receberá mais um cidadão de bem, crítico e capaz.

 

BAIXE A AVALIAÇÃO CLICANDO AQUI